domingo, 18 de fevereiro de 2018

Como acabar com a oleosidade da pele definitivamente

O fim da saga dos rituais que não funcionam!!




Quais produtos experimentei...


Sempre procurei soluções que eliminassem definitivamente a oleosidade da 
minha pele. Fui acompanhada por um dermatologista quando ainda era adolescente. 
Usei cremes e ácidos manipulados especificamente para o meu tipo de pele mas 
com o tempo desisti porque não resolviam o problema. 

Acabei por optar pelos produtos vendidos nas farmácias e nas grandes superfícies. 
Gel de limpeza, tónicos, cremes, máscaras, etc. A minha última tentativa foi com
 um ácido que de facto reduziu muito a oleosidade mas que deixou de fazer grande 
efeito quando resolvi deixar de usar a pílula, devido ao aparecimento de manchas 
na pele - melasma. Fiz um post sobre esse produto até... Aqui

Enfim, uma saga de rituais que não solucionam o problema e que nos fazem 
despender de bastante dinheiro em produtinhos e mais produtinhos que simplesmente 
não fazem o que prometem.


Revolta aos produtos cosméticos...


Comecei a pensar que não ia continuar a despender de dinheiro em produtos que não 
produziam os efeitos que eu desejava. E eu já havia testado produtos suficientes
 para perceber isso.

Quem sofre com pele oleosa está sempre na expectativa de que um novo produto 
lançado possa ser a solução para o problema. Só que não! 
E isso sempre foi uma frustração para mim.

Foi assim que entrei numa fase em que desisti de todos os produtos. 
Passei a lavar o rosto com o mesmo sabonete líquido com que lavo as mãos 
e a usar apenas um filtro solar específico para pele oleosa que, 
aliás, tenho de fazer um post sobre ele porque é magnífico, matificante e protege 
verdadeiramente a pele...  
Bem, e lá de vez em quando usava máscaras e fazia eu própria a minha limpeza de pele.

O resultado? Bem, a verdade é que a minha pele não ficou mais oleosa por ter 
deixado de usar todos os produtos que eu usava antes.

Resolvi começar a pesquisar o tema em sites americanos e finalmente descobri como 
acabar de vez com a oleosidade da pele...



E afinal, como pôr fim à saga da pele oleosa?


Antes de qualquer coisa é importante entender o que provoca a oleosidade da pele. 
Com alguma pesquisa descobri que, a oleosidade é produzida por andrógenos como o DHT 
e a testosterona. E que estes dois hormónios ligam-se às glândulas sebáceas produzindo
 ainda mais sebo. O que resulta em poros dilatados e mais acne. O DHT é produzido 
pela testosterona a partir da conversão pela enzima 5-alfa-redutase e é dez vezes mais 
potente do que a testosterona na estimulação da produção da oleosidade.



Ora, agora a pergunta que não quer calar é...
Como bloquear o DHT?



Com chá verde! Só isso! Mas aplicando topicamente sobre a pele. 
O chá verde tem a capacidade de inibir a 5-alfa-redutase e consequentemente 
os níveis de DHT.



Qual a minha rotina diária?




Muito simples. Faço um chá verde todas as noites e após beber deixo um pouquinho na caneca. 
Após tomar duche lavo o rosto com água fria com um sabonete líquido normal, o mesmo 
com que lavo as mãos. Depois de secar a pele aplico o chá verde com um disco de algodão, 
fazendo alguns movimentos circulares para que a pele absorva bem. 
De seguida deixo que a pele seque naturalmente e passo um hidratante.
Não faço mais nada. De manhã repito a rotina aplicando para além do hidratante, 
um filtro solar matificante. 
A minha pele fica seca o dia inteiro.


Em quanto tempo se notam resultados?


A minha pele era muito, mas muito oleosa. Eu comecei a ver resultados 
após uns 4 ou 5 dias.

O creme hidratante que eu uso agora é um lançamento da Garnier aqui em Portugal, 
Garnier SkinActive que surpreendentemente é composto por folhas de chá verde 
e é matificante!! Para além disso 96% dos componentes são de origem natural.

Pela primeira vez na vida passo um hidratante na pele sem ter medo de colocar
 em excesso. A minha pele está naturalmente seca e já agradece algum creme hidratante, 
mas claro é sempre bom não usar cremes gordurosos até porque para quem já teve 
pele oleosa como eu, nunca mais quer vislumbrar qualquer
 pontinha de oleosidade ou brilho :-)


Como eu sinto a minha pele agora?


A minha pele agora tem os poros muito menos dilatados e está visivelmente mais 
limpa e clara, sem oleosidade e sem brilho ao longo do dia.
Antes quando lavava o rosto ao fim do dia sentia a minha pele extremamente 
gordurosa e com a necessidade de passar um esfoliante ou uma máscara.
Agora, ao fim do dia a minha pele está sem nenhuma gordura. 
Nadinha! Believe me! 

Apenas noto alguma oleosidade quando vem o período, 
normalmente nos dois ou três dias subsequentes. Isto porque também optei por 
deixar de tomar a pílula, o que provocou muitas alterações hormonais e tornou a 
minha pele ainda mais oleosa do que já era. 
Mas nessa altura do mês o que faço é levar o chá verde para o trabalho e como 
o faço habitualmente para beber, normalmente à hora do almoço aproveito e passo 
um pouco mais no rosto, o que ajuda a controlar até ao fim do dia.

De qualquer forma mesmo nessa época do mês a minha oleosidade não se 
compara ao que era. Aliás quando deixei de tomar a pílula a minha pele tornou-se 
um desespero diário para mim e foi isso que me fez investigar uma solução porque 
voltar a tomar a pílula  não era algo que eu quisesse fazer, até porque tenho tendência 
a desenvolver melasmas.

É... ser mulher não é fácil, não é mesmo?


Outros benefícios do chá verde?


De quebra o chá verde ainda tem um efeito clareador da pele e eu já
noto que as minhas manchas de melasma estão clareando, embora seja um 
processo mais lento em um mês eu já noto alguma diferença.
O chá verde é tudo de bom, ele ainda acelera a produção de colágeno e elastina 
da pele, que vai decaindo a partir dos 25 anos de idade.

A ingestão também provoca o clareamento dos dentes. 
E para além disso tudo, ele ainda tem efeito anti-inflamatório, antibacteriano, 
anticancerígeno e reforça o sistema imunitário. 

Neste inverno aqui em Portugal o frio está a ser muito rigoroso mas 
eu ainda não apanhei nenhuma gripe, acredito que não seja coincidência.
Foi desde que comecei a ingerir o chá verde que noto estar muito 
mais resistente a doenças e eu sempre fui uma florzinha de estufa ;-p


caneca amarela

Por isso este é um novo hábito a manter para toda a vida,
tanto a ingestão como a aplicação tópica sobre a pele.
Voilà!

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Você já teve conversas energéticas?



Você já teve pensamentos em que você se questiona e responde ao mesmo tempo, 
como se de um debate se tratasse?

Já discutiu com alguém e foi embora se colocando uma série de questões que você mesmo 
respondeu mas como se fosse a outra pessoa?

Você acha que está apenas imaginando o que a outra pessoa te responderia?
Ou que são apenas suas emoções à flor da pele, se expondo?

Saiba que nem uma coisa, nem outra...



" Basta que eu veja nitidamente, com os olhos ou com os ouvidos, 

ou com outro sentido qualquer, para que eu sinta que aquilo é real. 

Pode ser mesmo que eu sinta duas cousas inconjugáveis ao

 mesmo tempo. Não importa." 

Fernando Pessoa


No meu entendimento Fernando Pessoa sempre teve perceção das inúmeras consciências (energias) que o habitavam. Por isso mesmo a sua necessidade de as expor. E de alguma forma organizá-las. Categorizá-las. Talvez para um melhor entendimento de si mesmo. Não tivesse ele estudado astrologia. Aliás, podem ver num outro post meu, fotografias dos mapas astrais que ele fez dos seus heterónimos.

Bem, mas não posso divagar. Estes temas têm tantas vertentes que facilmente "divagamos" por outros tópicos.

No post de hoje quero cingir-me às conversas energéticas. Motivada pelo meu novo amigo "C" e ao que me aconteceu hoje e que já me aconteceu inúmeras vezes, mas que raramente falo.

Saí do trabalho. Apanhei o metro como todos os dias. Coloquei os fones no ouvido. E fiz o meu percurso tentando distrair-me do dia cansativo que tive. Passado umas horas lembrei-me de um colega do meu trabalho e dei por mim a fazer reflexões como se ele estivesse realmente a falar comigo. Era como se ele "falasse" e eu "respondesse". Mas tudo em pensamento. Não pensem que oiço vozes. Porque não é mesmo o caso. Tive a nítida perceção de que ele estava a pensar em mim ou quem sabe a falar de mim para alguém. E correndo o risco de que ele me achasse maluca resolvi enviar-lhe uma mensagem.




A minha ideia inicial era dizer apenas "andas a pensar em mim". Sei que parece um flerte, mas não é mesmo o caso ;-) Fiquei com receio de estar enganada e parecer louca ;-D Só que não. Nós aliás "pensámos" nas mesmas coisas.

Mas de verdade, isto já me ocorreu diversas vezes. E por diversas vezes pude comprová-lo, questionando as pessoas. Ou percebendo pelas evidências.

Recordo-me de uma situação de há alguns anos atrás, em que eu tinha "terminado" com uma pessoa e fui para casa. Tomei um duche. E os pensamentos divagavam. Novamente como se "ele" questionasse e eu respondesse. A "conversa" durou algum tempo até que eu percebi que estava a desgastar-me com uma situação que não me interessava mais. E comecei a "dizer" interiormente que se "ele" tivesse algo a dizer-me que o fizesse fisicamente. Me procurasse. E comecei a cortar a conversa energética. Assim que saí do duche e fui ver o meu telemóvel, tinha para mais de dez chamadas perdidas e algumas mensagens a pedir-me desculpas, a dizer que eu tinha razão...

Eu ri-me pela situação. Rio-me sempre. Conheço-me o bastante para compreender quando estas coisas acontecem. Mas acho sempre fascinante ter a perceção. Na prática. Do nível das nossas capacidades. Com certeza que tenho muito mais a aprender. E por isso mesmo testo-me. Todos os dias. Porque só assim é que posso conhecer-me infinitamente. Não posso depender de outras pessoas para conhecer as minhas limitações e aprender a ultrapassa-las. Não posso prender-me ao que me dizem como se de verdades absolutas se tratassem. Ninguém pode saber mais sobre nós do que nós próprios. Cada ser é único. Por isso o meu conselho é: testem-se! E compreenderão que todos nós temos mais capacidades do que julgamos e utilizamos.




As conversas energéticas podem ser negativas?


Como tudo na vida, a perfeição é sempre o equilíbrio. E como é difícil mantermo-nos sempre equilibrados com tantas interferências diárias. Tanto internas como externas.
O mal destas conversas energéticas tem sempre a ver com o conteúdo e com as emoções que são geradas. A forma como nos desgastamos e nos permitimos a isso. Quantas e quantas vezes remoemos determinados assuntos por dias ou mesmo semanas? Quantas vezes questionamos o nosso auto-controlo para definirmos o que queremos ou não pensar e de que forma? Parece impossível, certo? Certo. Só parece.


Puta que pariu


Claramente não é fácil, mas custa mais ao início. Tudo na vida é prática. Uma expressão que uso muito frequentemente para bloquear pensamentos "obsessivos" num determinado tema ou pessoa, e já fiz um post sobre isto, sobre como controlar os pensamentos, é "puta que pariu" - "puta que pariu não é nisto que quero pensar" - "puta que pariu esta conversa energética acaba aqui" - etc. A expressão faz ricochete e envia aquela frequência energética à sua origem. Costumo utilizar muito esta expressão também quando estou perto de pessoas que sinto que me querem consumir energeticamente. E sinto-me tão bem!




A complexidade do tema


Isto é apenas comunicação energética. Somos seres dotados de um corpo físico mas também de um corpo energético. E as nossas capacidades de comunicação vão muito para lá da comunicação verbal...

Este é um tema bastante complexo. E, falar destas coisas sem ser olhado de lado é raro. Confundir este e outros temas similares com problemas psicológicos também não é menos raro. E é por isso que muitas pessoas consideram precisar de ajuda psicológica. No fundo, é apenas por não se compreenderem e não saberem o que lhes afecta, como e porque.

Espero que a partilha da minha experiência possa permitir a outras pessoas um melhor entendimento de si mesmo. Principalmente aquelas pessoas que se sentem desconectadas da realidade que nos rodeia. Mas este, claramente, é um tema com muito "pano para mangas" como se costuma dizer, e posso voltar a ele mais tarde...

Namastê!

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Praia fluvial na Mina de São Domingos - A visitar em Portugal

Praia fluvial Mina de São Domingos


Estamos sempre a aprender com os homens


Fui uma corajosa e deixei o meu namorado planear as férias. No fim, descobri que ele afinal não havia planeado nada. Foi ao google, escolheu um hotel engraçado com piscina, que por sinal nunca  usufruímos e pronto. 

A única coisa que pedi foi uns dias perto do mar. Não precisava de mais nada, até podia ser um acampamento. Haaaaaa só que não. Ele resolveu escolher um hotel apenas a 300 quilómetros do mar e a 300 quilómetros de casa. No meio do nada.

Descobri que a maioria dos homens não planeia sequer viagens. Para eles é marcar o dia das férias. Enfiar umas coisas na mala. E já está. Depois logo se vê aonde se vai dar.

Nãaaaaaaaaaaaaao! Não dá para mim. Para mim o tempo urge. Para mim o tempo passa sempre sempre a correr. E se não planeio o meu dia-a-dia simplesmente não consigo fazer tudo o que quero. Quanto mais uma viagem. O mínimo é verificar se existem locais à volta que valem a pena ser visitados. Não é preciso hora marcada. Mas há mínimos. Ou não?


O que vale é que as mulheres são sempre pró-ativas!


Só no dia anterior às férias é que percebi que afinal não sabíamos sequer o que íamos fazer nas férias. E a falar com umas amigas tugas lá respirei de alívio quando descobri que a 60 quilómetros do hotel onde íamos ficar existia a Mina de São Domingos, no Concelho de Mértola. 



A mina já não existe, a exploração remonta o século XIX, mais precisamente 1858, 
tendo se estendido até 1965 quando o minério esgotou-se.

A praia fluvial foi construída numa parte da mina e é este local fantástico que podem ver. 
Fez-me lembrar a Lagoa do Peri em Florianópolis. A temperatura da água em Agosto estava ótima.


Existem algumas atividades como paddle, canoagem e gaivotas...


Há também um restaurante que serve refeições rápidas mas muito à base de pizzas e hamburgers.
Comidas nada saudáveis...
Optei por ir a um restaurante ali próximo mas a quantidade de comida servida deixou muito a desejar.
Cada vez mais o melhor mesmo é levarmos a nossa comidinha saudável conosco.


Esta era a vista do nosso quarto de hotel.
Não tirei muitas fotos desta vez porque andei sempre muito aflita do estómago.
Ainda não consegui erradicar a bactéria Helicobacter Pylori e de vez em quando 
tenho crises provocadas pela bichinha... 


Mas o passeio recomenda-se 💗


Localização da Praia Fluvial da Mina de São Domingos 
Coordenadas GPS: 37.669440 - 7.505026

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Viabuy - Utilizo e é super seguro! Conta bancária na Alemanha.


 
    Antes de aderir ao cartão tive algum receio, li todo o contrato e ainda pesquisei na internet por queixas ou reclamações. E a verdade é que as reclamações que existem são de pessoas que não se deram sequer ao trabalho de ler o contrato porque a minha experiência com este cartão tem sido espetacular.


Do que as pessoas se queixam?



    As reclamações que existem são referentes ao valor que a Mastercard cobra pela adesão que é de 90€. Basicamente as pessoas surpreendem-se com o valor cobrado pela adesão e que tem de ser depositado na conta, só que o contrato é bem claro, é só ler. A Viabuy cobra a adesão mas oferece a anuidade dos 3 primeiros anos e dá para perceber que a adesão cobre esses 3 anos. Com certeza a Mastercard procede dessa forma para que as pessoas não peçam o cartão deliberadamente mas apenas se pretendem utilizar o mesmo. Afinal, a conta é na Alemanha e obviamente existem custos associados ao processamento e envio do cartão.


Porque eu gosto do cartão/conta bancária?




    Para quem não pode ter conta bancária é uma opção excelente, uma vez que a conta é na Alemanha e também não é necessário fornecer informações pessoais para pedir o cartão. É efetuado com base em pré pagamentos e não em contrato de crédito. Para além disso, tem um IBAN próprio, uma conta própria (na Alemanha) e não possui ligação com contas bancárias em Portugal.

    Cada vez que efetuo um pagamento numa loja recebo um e-mail com a informação do valor que gastei e com o valor total com que fiquei na conta. E ao transferir dinheiro para uma outra conta bancária recebo um sms no telemóvel com um pin para poder validar a transferência, tal e qual uma conta bancária nacional. Também é possível consultar as movimentações efetuadas através do site e utilizar como cartão de crédito para pagamentos, inclusive na rede Paypal.

    As transferências para contas nacionais não têm custos dentro da Europa e levam de 2 a 3 dias no máximo a ficarem disponíveis. Apenas os levantamentos no multibanco têm um custo de 5€. O que normalmente faço é transferir para outra conta que me permita levantar sem custos.

   Estou mesmo muito, muito satisfeita com o meu cartão. Se estás a pensar pedir o teu podes fazê-lo com tranquilidade, o Viabuy é seguro e super fiável. Com toda a instabilidade do setor bancário em Portugal parece-me que ter uma conta na Alemanha não é mesmo nada mau.


Para pedires o teu cartão Viabuy, basta clicares aqui:


 https://r.viabuy.com?cid=7447652afc10e9219e2c89f3ce973aeeb1cf0543



quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Sismo em Lisboa, 4,3 na escala de Richter

Estava eu a tomar o meu pequeno almoço quando comecei a sentir tudo a tremer. Por momentos pensei que o motor do frigorífico estivesse a dar o "badagaio". Mas daí a tremer todo o chão achei que fosse demais. Até que a minha enteada veio chamar-me a dizer que acordou com a cama a abanar-se e que por momentos pensou que tivesse alguém em baixo da cama. ;-p

Parece que a terra anda revoltada...

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Uma visita à casa do Fernando Pessoa


A capacidade intelectual de Fernando Pessoa é para mim de uma genialidade que transcende.
Para mim. De longe. Um dos maiores poetas de sempre.

Há muito que ansiava por entrar nesta casa onde viveu, na Rua Coelho da Rocha, em Lisboa...
E este domingo foi o dia.


Vem comigo...





Eu. Toda "ligada" aos aspectos energéticos, há muito que passei a enxergar os heterónimos 
de Pessoa não só como a construção dos seus super egos, mas como uma busca 
 por auto-conhecimento.

Depois de ver os mapas astrais que fez de si mesmo e dos seus heterónimos e todo
o seu estudo no campo da astrologia, não consigo mais pensar de outra forma.

Sei que muitos estudiosos no assunto terão muitas formas de analisar Pessoa.
Muitos até mesmo acreditam na possibilidade de um perfil esquizofrénico.

Para mim, há muito mais que se lhe diga...








I don't know how many souls I have.
I've changed at every moment.
I always feel like a stranger.
I've never seen or found myself.
From being so much, I have only soul.
A man who has no calm.
A man who sees just what he sees.
A man who feels is not who he is.

***

Eu não sei quantas almas tenho.
Eu tenho mudado a cada momento.
Eu sempre me senti como um estranho.
Eu nunca me vi ou me encontrei.
Por ser muito, eu só tenho alma.
Um homem que não tem calma.
Um homem que vê apenas o que ele vê.
Um homem que sente não é quem ele é.




Fantástico sentir a energia no quarto dele...










O contrato de arrendamento de Fernando Pessoa.




A sua máquina de escrever...




O único quadro para o qual pousou, em toda a sua vida.
Obra de 1912, sob a autoria de Rodriguez Castañé.




A visita ao espaço custa apenas 5,00€ e inclui uma apresentação (em inglês) sobre 
Fernando Pessoa e alguns dos seus principais heterónimos.



















Com direito a um "Sonhatório"...
Onde é possível assistir um pequeno filme sobre o seu percurso de vida.







Os mapas astrais de Fernando Pessoa e seus heterónimos são fantásticos.
Estes não estão dispostos dentro do Edifício mas numa parede lateral que dá acesso 
a um delicioso restaurante, de nome "Flagrante Delitro". Recomendo.
Eu comi um delicioso Arroz de Polvo por 8,50€ e a minha amiga, Pato com laranja.  



Mapa astral de Ricardo Reis.


Mapa astral de Alberto Caeiro.


Algumas mensagens por decifrar...




O mapa astral de Pessoa.



prédio Fernando Pessoa


Nunca podemos achar que já vimos tudo. Que já não há nada novo por ver. Por sentir. Por descobrir.
Das melhores coisas que pode haver é colocar a mochila nas costas e caminhar sem rumo certo. 

A minha querida amiga "S" é simplesmente das melhores companhias de sempre 
para este tipo de aventuras. 

Por isso aconselho-te. A redescobrires a tua cidade. Aonde quer quer vivas. 
Quando te propões a ver o mundo através de uma lente. 
Deixas de ver. Absolutamente. Enxergas com minúcia.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Body - O must have da estação!


Escolhe só um!
Se conseguires...



                                                           






















E tu, consegues escolher só um?!