sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Tens de visitar em Lisboa

ROOFTOP "O TOPO"


Quanto mais ando por Lisboa mais percebo que ainda há imenso por desvendar...
Ter amigos licenciados em Turismo também dá jeito. 
Desta vez a minha querida Susaninha surpreendeu-me com mais um Rooftop, 
como por cá se denominam estes espaços de cobertura, praticamente e como 
o nome o evidencia, no telhado.

Castelo São Jorge


O Topo é um bar localizado na praça da Martim Moniz, exatamente no último andar 
de um dos edifícios mais antigos da zona.

Muitos chamam de Centro Comercial mas na verdade é um local especialmente dedicado 
à venda a retalho, de roupas e outros diversos tipos de artigos, por chineses, indianos, 
paquistaneses e por aí adiante. Também vendem à unidade, por quem ali passeia, e a 
muito bom preço, mas essencialmente são distribuidores que focam suas 
vendas em grandes quantidades e claro, a um preço ainda mais reduzido.

É por essas características que nunca pensei que ali houvesse um bar...
A vista para a Mouraria e especialmente para o Castelo de São Jorge é brutalíssima!

Se vens a Lisboa como turista, já sabes, tens de conhecer a cidade vista do Topo ;-)



martim moniz

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Como fazer uma bancada na cozinha


Bora lá fazer mais lixo?
Nãaaaaaaaao


cozinha preta e branca



A visão da cozinha cá de casa era um autêntico caos.
Móveis pequenos, pouco espaço para guardar as coisas, cadeiras partidas
 e uma mesa sempre disponível para pousar qualquer coisinha que houvesse.

Como não era possível neste momento trocar por uma cozinha nova a minha cabeça 
começou a magicar... Até eu tenho medo quando isso acontece.
É sempre sinónimo de pó, tinta e afins...
Mas vale sempre a pena quando a alma não é pequena ;-) 

E não sei, mas sinto que estas mudanças renovam as energias.
E se interiormente às vezes é difícil sermos sempre positivos,
por fora podemos sempre fazer qualquer coisa que ajude a modificar a nossa energia.
Olhar todos os dias para o caos parece que nos impede de arrumar as ideias.
Eu sinto isso...


bancada na cozinha

Bem, tudo isto começou pelos bancos.
Andei à procura na OLX de uns bancos altos e baratos.
Não estava disposta a gastar balúrdios com esta ideia e se não arranjasse os bancos não
havia bancada para ninguém ;-p

Até que encontrei estes, por apenas 25€ os dois.
Estavam apenas a precisar de uma pintura na base que é de metal e estava enferrujada e a descascar.
Nada demais para mim. Nada que uma tinta não resolvesse o problema.
Num próximo post explico o passo a passo desta pintura.

Realmente dei-me conta da quantidade de coisas usadas à venda, e em bom estado de 
aproveitamento, que nós nem sequer cogitamos como hipótese. 
Pensamos sempre, bora lá comprar um novo. Bora lá consumir e produzir mais lixo. 

E esta é uma forma excelente de contribuirmos com o nosso bolso e com 
o meio ambiente, aproveitando materiais. Algo que já não é útil para os outros pode bem ser útil 
para nós e por vezes para outros fins.

Portanto fica aqui o meu conselho. Se querem transformar alguma coisa em casa
e não têm muitos recursos para isso uma boa dica é procurarem móveis usados
que mesmo que não seja ao vosso gosto possam transformar.
Isso também faz com que os vossos móveis tenham a vossa personalidade,
 porque vos permite personalizar ao vosso gosto ;-)

A madeira para a bancada comprei no AKI.
Quanto aos suportes, têm de ser uns resistentes, pois alguns dizem que suportam muito
peso mas não é verdade de todo. Os primeiros que comprei não eram bons...


proteção bandeja de tinta

Nunca mais me ponho a lavar bandejas de tinta...
Confesso que a pior parte de pintar, pelo menos para mim, era sempre ter de lavar os utensílios.
E há soluções tão práticas como esta. 
Andam a vender bandejas descartáveis de plástico e caríssimas não sei para quê.

bancada preta, frigoríco preto

Particularmente eu gostei da madeira ao natural, fica rústico.
O problema é que não combinava com o outro lado da cozinha...

A tinta que utilizei para pintar a bancada é uma própria para madeira, uma tinta acrílica acetinada.
Também comprei no AKI, e é uma marca branca bem mais barata que as outras.
Foi a mesma que utilizei para pintar os puxadores dos móveis da cozinha.

Também adesivei o frigorífico cá de casa, com papel contact.
Mas não gostei muito de como ficou o acabamento das portas, o recorte não ficou bom.
Estou a pensar em passar tinta spray...Bom, tema para outro post ;-)



móvel branco cozinha

Móvel do IKEA preparado para o viciado em CrossFit cá de casa.
Não vale a pena remar contra a corrente, o melhor é adaptar as coisas às nossas
necessidades diárias e assim conseguimos ter sempre tudo organizado.
Esta é outra dica ;-)

O saco de treino estava sempre no chão da cozinha. 
Para quem treina todo o santo dia não ia exigir que colocasse o saco na varanda ou no quarto.
Até porque isso não ia acontecer ;-p
E é uma função mesmo preparar tudo para o treino, acabava sendo a cozinha o dormitório,
então mais valia criar um espaço para colocar o saco, os batidos, a creatina, etc, etc e tal.


O cantinho do café e a minha latinha à espera de ser pintada ;-)


Também acabei com isso de andar sempre à procura de uma caneta ou de uma 
tesoura para cortar as embalagens. E claro, foi uma forma de dar uso às minhas latinhas ;-)

Estou numa fase de consciência ambiental.
Guardo tudo quanto é embalagens que possa reaproveitar.

A quantidade de latas, frascos de vidro e embalagens de plástico que deitamos fora é absurda.
E o incrível é que somos capazes de ir à lojinha do chinês e trazer 
frasquinhos para guardar os trecos que temos. Não pode ser!


Os saquinhos de pão feitos pela minha amiga, com tecido reaproveitado.
Sim, retalhos, sobras de fábrica.
Esta é outra dica ;-)

Pronto, agora falta cuidar da minha hortinha de ervas aromáticas e personalizar os meus frascos, 
trazer um pouco de cor para além do preto e branco. Um tapetinho vermelho? 
Mas claro, temas para outros posts :-)